terça-feira, 30 de junho de 2009

Artigo no Público sobre CIDADE VELHA de Cabo V erde

A Cidade Velha de Cabo Verde é a única presença africana - e tem expressão portuguesa - na lista dos novos sítios classificados pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), na 33.ª sessão do comité do Património da Humanidade que decorreu na última semana em Sevilha, Espanha, e que hoje termina.A organização avaliou 27 candidaturas e aprovou 11 novos sítios culturais e dois naturais, além da extensão de três outros. Em contrapartida, excluiu o vale do Elba em Dresden, na Alemanha (classificado em 2004), por considerar que o projecto de construção de uma ponte rodoviária no centro da cidade contraria os requisitos da UNESCO. Simultaneamente, entraram agora para a lista do património em risco os monumentos de Mtskhata, na Geórgia, a rede de recifes de Belize e o parque nacional Los Katios, na Colômbia.A Cidade Velha, na ilha de Santiago, foi fundada em 1462 pelos portugueses segundo "um plano de urbanização ocidental decorrente do modelo renascentista", diz Paulo Pereira, historiador de arte, e foi mesmo "a primeira cidade colonial construída pelos europeus nos trópicos", acrescenta a nota da UNESCO. Foi ainda um importante entreposto comercial e de tráfico de escravos, afirma Paulo Pereira.A presente classificação (que vem acrescentar-se à recente votação como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo) veio trazer para a ordem do dia o estado do plano de recuperação patrimonial que para aí foi projectado pelos arquitectos Álvaro Siza Vieira e Helena Albuquerque, há uma década - e que foi tema do documentário, realizado por Catarina Alves Costa, O Arquitecto e a Cidade Velha (2004).Helena Albuquerque, que viveu vários anos em Cabo Verde, diz-se satisfeita pelo significado que esta classificação tem para a população local. Mas - na ausência de Siza Vieira e falando apenas a título pessoal - lamenta que a intervenção e a cooperação portuguesas relativas ao plano arquitectónico e urbanístico "estejam paradas", e que os trabalhos até agora realizados tenham sido na sua maior parte "subsidiados pelos espanhóis", que aí quiseram preservar a acção desenvolvida no tempo dos Felipes. E cita, em particular, a construção da pousada e a recuperação da fortaleza e do Mosteiro de S. Francisco. "É uma enorme frustração ver que o Governo português não tenha dado sequência a esta intervenção", que Helena Albuquerque considera que seria "prioritária, e teria um custo reduzido", para a melhoria das condições de vida da comunidade local, que vai pouco além dos mil habitantes.Um farol da humanidade "O mundo diz-nos que sim, que o nosso farol é de toda a humanidade." A afirmação do alcaide socialista da Corunha, Javier Losada, ontem citada pelo El País, celebra a entrada na lista do mais antigo farol em todo o mundo ainda em actividade, conhecido como Torre de Hércules e ex libris desta cidade-porto da Galiza. É uma construção do século I, que faz da Espanha, agora com 40 sítios classificados, o segundo país mais citado na lista da UNESCO, logo a seguir a Itália.A restante lista distingue mais nove complexos culturais e dois sítios naturais. Estes são o mar de Wadden, que banha a Alemanha e a Holanda e é um ecossistema temperado com uma multiplicidade de habitats naturais; e os montes Dolomitas, uma cadeia nos Alpes italianos que tem 18 picos com mais de 3000 metros de altitude.Os sítios culturais são: o palácio Stoclet, em Bruxelas, um projecto de 1905 do arquitecto Josef Hoffmann, que foi construído para o banqueiro e coleccionador Adolphe Stoclet; as ruínas de Loropéni, no Burkina Faso, uma fortificação em pedra na região de Lóbi, na rota subsariana do ouro; o monte Wutai, no Norte da China, um complexo de mais de 50 mosteiros e que é uma dos lugares sagrados do budismo; o sistema hidráulico de Shushtar, no Irão, mandado construir por Dario, o Grande (séculos V e IV a.C.), uma rede de canais no rio Kârun, um dos quais ainda fornece água à cidade de Shushtar; a montanha sagrada de Sulamain-Too, no Quirguistão, no cruzamento da rota da seda na Ásia Central; a cidade sagrada de Caral-Supe, no Peru, um sítio arqueológico com 5000 anos que é a mais antiga cidade do género nas Américas; os túmulos reais da dinastia Joseon, na Coreia do Sul, um complexo de 40 sepulturas construídas em 18 sítios diferentes; a ponte-canal e o canal de Pontcysyllte, no Nordeste do País de Gales, construídos no século XIX, com uma extensão de 18 quilómetros e que é a expressão do génio civil da Revolução Industrial; e La Chaux-de-Fonds/Le Locle, duas cidades vizinhas nos montes do Jura, na Suíça, urbanizações do século XIX planificadas com o objectivo da servir a indústria relojoeira.
Públicoonline

ENTREVISTA:Eugénio Duarte é o novo Superintendente Geral da Igreja do Nazareno

Eugénio Duarte foi eleito Superintendente Geral da Igreja do Nazareno, na 27ª Assembleia-Geral da Igreja do Nazareno, que teve lugar em Orlando, Florida, nos Estados Unidos da América.

Eugénio Duarte, cabo-verdiano, natural da ilha Brava, é o novo Superintendente Geral da Igreja Nazarena.O caboverdiano que desempenhava as funções de Director Regional para Africa da Igreja Nazarena, foi eleito para o cargo,hoje, em Orlando, Estados Unidos da América.

Com a devida vénia para o Jornal ASemana online reproduzimos aqui a entrevista com Eugénio Duarte quando ainda era Director Regional para a África.


- A Junta Geral e a Junta de Superintendentes Gerais da Igreja do Nazareno elegeram-no para o cargo de director regional para África em Fevereiro de 2006. Pode explicar-nos que funções lhe cabem a si?
A Igreja do Nazareno está organizada em seis regiões mundiais, sendo África uma delas. Cada região é liderada por um director regional que, em assuntos relacionados com a administração da igreja, a implementação e a supervisão de planos de acção, é assistido por uma equipa de directores sub-regionais em número igual ao dos campos existentes na região (no caso de África são sete) e em assuntos relacionados com a observância de princípios e normas eclesiásticas por um conselho consultivo.
- Como chegou a esse posto?
Servindo. O posto é de serviço. Decidi por uma vida de disponibilidade completa e obediência incondicional à vontade divina. Aprendi também a escutar a voz da igreja que, em sintonia com Deus, tem-me ajudado a estar ciente das minhas limitações assim como também dos valores cuja mordomia Deus me confia para benefício de meus irmãos e minhas irmãs em Cristo e da humanidade em geral.
- É a primeira vez na história da Igreja do Nazareno que um africano ocupa esse cargo. Que significado isso tem para si e para os africanos, em geral?
Uma igreja de mais de cem anos de existência, há muito devia ter um africano prestando este serviço. A sabedoria divina nos ensina que há um tempo determinado para tudo o que acontece debaixo do sol. Aceitei a responsabilidade com temor e tremor pois requer muito mais do que uma pessoa pode fazer sozinha. Eu não aceitaria o cargo não fosse a convicção de que temos uma grande equipa em África. Durante o acto de posse neste cargo um irmão sul-africano falou em representação do continente e pediu que neste exercício eu continuasse sendo a pessoa que ele conhece. Minha resposta foi que eu me comprometeria a ser a pessoa que Deus quer que eu seja.Eu sou o que Deus quer e faz que eu seja. Durante os oito anos que precederam a minha eleição tive o privilégio de conhecer a igreja e os desafios que ele enfrenta em quatro dos sete campos da região, abrangendo cerca de 30 países africanos e creio ser voz e parecer comum que este passo está iniciando um novo dia para a missão da igreja africana sob liderança africana numa igreja que acredita ser comissionada para uma tarefa global.
- Sendo o Dr. Eugénio Duarte originário de um país tão pequeno como Cabo Verde, num continente imenso como África, e natural de uma ilha também muito pequena, Brava, qual a satisfação que isso lhe traz?

O tamanho e as condições da nossa origem não importam quando vemos o mundo com olhos de Deus e acreditamos naquilo que Ele pode fazer com o mais pequeno dos seres. O Senhor Jesus usou a semente de mostarda para ilustrar o começo e as potencialidades do Reino que Ele veio estabelecer sobre a terra. Seu poder e nossa obediência constituem o segredo. Sinto-me honrado pela confiança da igreja e Deus me livre de a tomar e tratar com ânimo leve.
- Como é que um lusófono e cabo-verdiano trabalha num meio onde a maioria é anglófona, tendo em conta que a cultura e a mentalidade são diferentes?
Julgo que se refere às condições de vida e trabalho no local onde residimos. Minha família adaptou-se muito bem. Com efeito o país é conhecido como nação arco-íris que aprendeu a acolher e conviver com culturas de todo o mundo.
- Durante quanto tempo mais permanecerá no cargo e que objectivos pretende alcançar, tendo em conta o trabalho que fez até aqui?
Fui eleito em Fevereiro de 2006 para um termo de quatro anos. Se for reeleito e estiver convicto de que é vontade de Deus que continue neste serviço, servirei por mais do que um termo, mas não estou preso à presente função. Um dos grandes objectivos que esperamos alcançar com a ajuda e bênção de Deus é a mudança da mentalidade de dependência do exterior, não só em termos de recursos materiais como também de recursos humanos nas áreas de gestão e liderança. A igreja africana está descobrindo as suas grandes potencialidades e a liderança está investindo nisso com grande apoio da Igreja global. Queremos atingir um milhão de membros em plena comunhão até o fim de 2010, ter em cada nazareno um activo fazedor de discípulos semelhantes a Cristo e cada família Nazarena um viveiro de campeões de santidade.
- Do seu ponto de vista, como está implantado o cristianismo em África, continente onde o islamismo, por exemplo, tem muitos fiéis?
A abertura à mensagem e vida cristãs é impressionante. África é um continente desiludido com o Ocidente. Infelizmente, à vista de muitos o cristianismo é uma imposição da cultura ocidental. As igrejas estão apostando na formação de uma liderança africana esclarecida e convicta da universalidade do Evangelho. Enquanto a igreja depender do Ocidente ela será vista como uma importação e mesmo imposição. A busca de Deus que é expressa em todas as formas de religião tem de ser vista como algo humano que só o divino pode, por meios comuns, satisfazer. E o veículo que permite tal satisfação é a cultura e são os povos de África. A igreja tem de oferecer ao povo de África uma teologia relevante que responde a questões pessoais e comunais de gente comum com respeito à sua própria relação com Deus e com os outros.
- E como trabalham em África as igrejas cristãs e em particular a Igreja do Nazareno?
As igrejas cristãs com afinidade de doutrina e práticas estão ficando cada vez mais perto umas das outras. Várias formas de parceria estão sendo praticadas com sucesso em África. As diferenças são cada vez menos significantes e têm menos peso no modo como operamos no continente. Um grande número de igrejas, chamadas “indígenas”, continua distanciado de iniciativas de colaboração, devido ao seu profundo sincretismo, que acomoda quase tudo em formas biblicamente aberrantes de prática e adoração.
- Como cresce a Igreja do Nazareno em África?
No Corno de África, o crescimento da Igreja do Nazareno é fenomenal. O movimento de plantação de igrejas está atingindo níveis nunca vistos na história global da nossa denominação. Gente comum está fazendo um trabalho fora de comum sob inspiração pura e inequívoca de Deus. O mesmo está acontecendo no campo da África Ocidental e acredito que o movimento está se espalhando por todo o continente.
- Estando sedento do Evangelho, o povo africano não será também muitas vezes vítima de charlatães? Como distinguir os “lobos” dos “cordeiros?
Os mais incautos continuam sendo vítimas do engano de pessoas que ou não têm noção do gravíssimo mal de tentar confundir os negócios de Deus com os negócios do Homem ou simplesmente o fazem como resultado da rebeldia satânica. Não é fácil distinguir os lobos dos cordeiros, porque mudam constantemente as suas tácticas, vestes e jeito de fazer as coisas. O discernimento dos fiéis, no entanto, sempre acaba por desmascarar os falsos e pretensiosos. Só que, em muitos casos, são os danos perpetrados que abrem os olhos dos fiéis.
- Do seu ponto de vista, quais os maiores problemas de África e como podem ser solucionados?
O mal de África é o mal da humanidade, o pecado. A diferença entre África e outras partes do mundo está no facto de que o africano reconhecer o mal com o mesmo nível de inteligência e sabedoria do resto do mundo mas é muito mais lento em denunciá-lo. Consequentemente tardam muito a chegar respostas adequadas a desafios comuns
ASEMANA-Por Teresa Sofia Fortes

IATA:Companhias aéreas já perderam mais de 2 mil milhões em três meses, diz IATA

LOGO-IATA

GENEBRA-As companhias aéreas já perderam mais de 2 mil milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados revelados hoje pela Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA).Estes dados mostram uma revisão negativa das previsões de perda: em Março a IATA previa que as companhias fechassem o ano com 3,3 mil milhões de euros de prejuízo, mas três meses depois a associação prevê que as companhias percam 6,4 mil milhões de euros."As perdas líquidas totais (nos três primeiros meses do ano) ficam um pouco acima dos três mil milhões de dólares (2,13 mil milhões de euros), o que representa uma deterioração significativa em relação ao ano anterior", explica a IATA num relatório em que agrega os resultados de mais de 60 companhias aéreas em todo o mundo.A organização sedeada em Genebra, que representa 230 companhias (que vale 93% do tráfego aéreo internacional à excepção das low-cost), tinha revisto em baixa as suas previsões no início do mês.Em Março a IATA previa que o sector iria fechar o ano com perdas de 4,7 mil milhões de dólares (3,34 mil milhões de euros)."Esta crise é a pior com que já nos deparámos", afirmou na semana passada o director-geral da IATA, Giovanni Bisignani. "Podemos [já] ter tocado no fundo, mas o caminho da retoma será longo", sublinhou o mesmo responsável, acrescentando que a redução da oferta das companhias ainda não está devidamente ajustada à procura.
Oje/Lusa

C.V:José Maria Neves apelo ao bom senso para revisão da Constituição em Cabo Verde

JOSE MARIA NEVES COM JOSÉ SOCRATES
LISBOA-O primeiro-ministro, José Maria Neves, apelou hoje em Lisboa ao "bom senso" para que seja ultrapassado o impasse em que se encontra o processo de revisão constitucional de Cabo Verde.
"Espero que ainda possa haver bom senso e haja entendimentos. Precisamos de fazer reformas na Constituição da República para adaptá-la ao novo momento que se vive em Cabo Verde", disse.
José Maria Neves iniciou hoje uma visita de trabalho de uma semana a Portugal, no decurso da qual contactará a comunidade cabo-verdiana, com quem festejará o 34º aniversário da independência de Cabo Verde, a celebrar no próximo dia 5 de Julho.
O primeiro-ministro cabo-verdiano, que co-presidiu hoje em Lisboa ao Seminário de Gestão Partilhada de Recursos Administração Pública, em que apresentou "O Caso de Sucesso de Cabo Verde", no final, em declarações à imprensa, defendeu que a revisão constitucional será feita a partir do "consenso possível".
"Precisamos de tomar algumas medidas no domínio da segurança do país. A questão do narcotráfico, da criminalidade organizada, de todos os outros tráficos, exigem que tomemos algumas medidas, designadamente buscas domiciliárias e também a possibilidade de em casos muito concretos e muito específicos, fazermos a extradição", defendeu.
"São alguns aspectos importantes que devem ser considerados nesta revisão e eu apelo a todos os políticos (de Cabo Verde) para que haja bom senso e possamos ainda fazer essas mudanças", acrescentou.
Na quinta-feira, o presidente do Parlamento de Cabo Verde, Aristides Lima, convocou os grupos parlamentares da Assembleia Nacional para discutir, terça-feira de manhã, no seu próprio gabinete, as implicações da suspensão das negociações sobre a Revisão Constitucional.
A iniciativa de Aristides Lima deve-se a facto de nessa mesma quinta-feira, o representante do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, no poder) na Comissão Eventual de Revisão Constitucional do Parlamento cabo-verdiano ter anunciado a suspensão das negociações devido a divergências com o Movimento para a Democracia (MpD, oposição).
Hoje, nas declarações à imprensa em Lisboa, José Maria Neves garantiu que o PAICV "está disponível para retomar as negociações a qualquer momento".
"A revisão faz-se do consenso possível. Não pode haver intransigência de nenhuma das partes, nem imposição. Tem que haver cedências mútuas", concluiu.
Oje/Lusa

COMORES:Criança de 5 anos sobrevive a queda de Airbus no Oceano Índico

O Airbus A310 decolou de Paris e caiu com 153 pessoas a bordo.A queda ocorreu perto das Ilhas Comores, a cinco minutos da aterragem.
MORONI-Uma adolescente de 14 anos foi retirada viva do Oceano Índico nesta segunda-feira (30), depois da queda de um avião Airbus 310 próximo às Ilhas Comores, segundo as autoridades aeroportuárias. Destroços e corpos também já foram encontrados.
O avião da companhia Yemenia, vinha de Sanaa, no Iêmen, rumo a Comores, com 153 pessoas a bordo.
A garota de nome Baya Bakari, de 14 anos, foi resgatada de barco e levada a um hospital em Comores. Segundo as autoridades, Baya, que quase não sabe nadar, teria ficado pelo menos dez horas à deriva no Oceano Índico até ser resgatada por um barco.
Hadji Ali, director do aeroporto internacional de Moroni, em Comores, disse que, além da criança, foram resgatados cinco corpos de vítimas.
A aeronave, que fazia o trajecto final de uma viagem iniciada em Paris e Marselha, foi o segundo Airbus a cair no mar em um mês.O primeiro avião, um Airbus A330 da Air France, caiu em 31 de maio no oceano Atlântico durante um voo entre o Rio de Janeiro e Paris.
A companhia aérea iemenita disse que havia 75 passageiros de Comores a bordo, além de 65 franceses, um palestiniano e um canadiano. A tripulação era composta por seis iemenitas, dois marroquinos, um indonésio, um etíope e um filipino.
Globoonline

UE:Bruxelas felicita povo e autoridades guineenses pelo desenrolar "sereno" das presidenciais

BENITA FERRERO-WALDNER, COMISSÁRIA EUROPEIA
Bruxelas - A Comissão Europeia felicitou hoje a população e as autoridades da Guiné-Bissau pela forma "serena e pacífica" como decorreram as eleições presidenciais do passado domingo.
A comissária europeia responsável pelas Relações Externas, Benita Ferrero-Waldner, sublinhou que, "num contexto político extremamente delicado", o povo guineense "demonstrou que quer a democracia" e disse ter a "esperança de que o escrutínio melhore a estabilidade política do país e contribua para a consolidação do processo democrático".
Numa nota divulgada em Bruxelas, Ferrero-Waldner saúda igualmente a Comissão Nacional de Eleições (CNE) "pelo profissionalismo demonstrado na gestão do processo eleitoral, apesar dos prazos muito apertados", tal como constatou a missão de observação enviada pela União Europeia.
Também o comissário europeu com a pasta do Desenvolvimento e Ajuda Humanitária, Louis Michel, observou que a primeira volta das eleições presidenciais "testemunha a vontade da população e das autoridades da Guiné-Bissau de restabelecer plenamente o funcionamento normal das instituições nacionais, após os acontecimentos trágicos do mês de Março e do início do mês de Junho".
A Guiné-Bissau realizou domingo eleições presidenciais antecipadas na sequência do assassínio de "Nino" Vieira, a 02 de Março, horas depois da morte do chefe das Forças Armadas, Tagmé Na Waié, num ataque à bomba.
A CNE pretende divulgar os resultados provisórios das eleições presidenciais de domingo quinta-feira e, caso nenhum dos 11 candidatos que se apresentaram às urnas consiga 50 por cento mais um dos votos dos eleitores, realizar-se-á uma segunda volta das presidenciais a 02 de Agosto.
Lusa/Expresso

USA:ÚLTIMAS FOTOS DO REI DA POPMUSICA

A produtora AEG, responsável pela série de shows que Michael Jackson faria em Londres, divulgou nesta segunda-feira (29), fotos inéditas dos últimos ensaios do cantor para a tournée. As 50 apresentações aconteceriam a partir do dia 13 de julho.
Imagens mostram o cenário das apresentações que Michael Jackson faria em Londres.
As fotos foram tiradas durante um ensaio do cantor no último dia 23, no Staples Center, em Los Angeles.
Michael Jackson volta a liderar vendas no Reino Unido
O cantor norte-americano Michael Jackson, que morreu na quinta-feira, lidera as vendas de álbuns no Reino Unido com a colectânea de êxitos "Number Ones", revela a BBC. Três dias depois da morte do cantor, considerado um ícone da música pop, o álbum "Number ones" passou do 121 lugar para a liderança
Há seis anos que Michael Jackson já não era líder de vendas do Reino Unido, desde que aquela mesma colectânea "Number Ones" chegou ao primeiro lugar em 2003. Na tabela dos dez álbuns mais vendidos nos últimos dias no mercado britânico, em sétimo figura ainda "Thriller", o disco de 1982 que é, ainda hoje, o mais vendido em todo o mundo. "King of Pop" está em 14 lugar, "Off The Wall" em 17 e "The Essential Michael Jackson" em vigésimo, segundo a tabela oficial de vendas do Reino Unido. No total, em dois dias venderam-se 300.000 singles e álbuns de Michael Jackson no mercado britânico, refere a BBC. No iTunes, "Thriller" é número um de vendas digitais. Michael Jackson, que morreu na quinta-feira em Los Angeles aos 50 anos, vendeu ao longo da sua carreira cerca de 750 milhões de álbuns em todo o mundo. O músico preparava-se para regressar aos palcos em Julho, para uma série de concertos em Londres. Sabe-se que Michael Jackson deixou terminadas várias canções inéditas e, segundo o jornal Sunday Times, a família do cantor poderá editar vários discos póstumos. Do seu património, avaliado em cerca de mil milhões de dólares, fazem parte, por exemplo, os direitos de autores de vários temas dos Beatles, que o cantor adquiriu quando comprou em 1985 a empresa ATV Music Publishing, e o rancho Neverland, na Califórnia. Michael Jackson deixa órfãos três filhos: Michael Jr (12 anos), Paris Michael (11 anos) e Prince Michael II (sete).
Com Visão.pt


USA:RUTE MADOFF QUEBRA SILÊNCIO

RUTE MADOFF ESPOSA DE BERNARD MADOFF
Nova Iorque-A esposa de Bernard Madoff , condenado a 150 anos de prisão, terminou hoje o silêncio relativo às fraudes do marido, afirmando que se sente "traída como toda a gente."
"Estou envergonhada. Como todo o mundo, sinto-me traída e confusa", afirmou Rute Madoff, 68 anos, em comunicado hoje emitido minutos depois de o juiz federal Denny Chin ter condenado o marido a 150 anos de prisão, a pena máxima pelos 11 crimes de que Bernard Madoff estava acusado.
Rute Madoff, que disse ter decidido falar antes dos que a acusavam de "indiferença e falta de compaixão" perante as vítimas das fraudes do marido, explicou que "o homem que cometeu este crime terrível não é o homem que tinha conhecido durante todos estes anos."
"O meu marido era aquele que respeitávamos e a quem confiávamos as nossas vidas e os nossos bens mas também existe outro homem, aquele que nos atordoou com a sua confissão e que é responsável pela terrível situação que tantas pessoas enfrentam agora", afirmou.
A esposa do burlão afirmou que, assim que soube das fraudes que o seu marido tinha cometido, percebeu que a sua vida "com o homem que tinha conhecido durante 50 anos tinha acabado."
Rute Madoff recordou ainda que muitos dos clientes do marido eram"amigos íntimos e familiares."
Lusa

segunda-feira, 29 de junho de 2009

NED:Een derde moslims in Nederland wil emigreren

DENHAAG-Ruim een derde (36 procent) van de Turkse en Marokkaanse moslims in Nederland wil emigreren door de groeiende populariteit van Geert Wilders. Meer dan de helft van de moslims (51 procent) denkt er weleens over om het land te verlaten.
Dat blijkt uit onderzoek van onderzoeksbureau Motivaction in opdracht van NCRV Netwerk dat er maandagavond aandacht aan besteedt.
Toch zegt 76 procent van de moslims zich in Nederland thuis te voelen, maar 57 procent geeft aan zich door de toenemende populariteit van Wilders wel minder thuis te voelen.
Twee op de vijf moslims zeggen vaker te worden gediscrimineerd sinds de stijgende populariteit van de PVV. Bijna een kwart van de moslims (24 procent) zegt geregeld te worden gediscrimineerd in Nederland. Bijna driekwart van de moslims heeft het gevoel dat autochtonen hen negatiever beoordelen sinds de opkomst van Wilders.
Logisch
Een kleine groep moslims (18 procent) is het overigens op een aantal punten eens met Wilders. En een op de drie vindt het wel logisch dat een deel van de Nederlanders op hem stemt. Netwerk onderzocht de mening van Turkse en Marokkaanse Nederlanders naar aanleiding van de grote winst van de PVV bij de Europese verkiezingen.
TROUW

USA:Bernard Madoff condenado a 150 anos de prisão

O banqueiro Bernard Madoff foi esta tarde condenado a 150 anos de prisão por um tribunal de Nova Iorque.
NOVA IORQUE-O tribunal atendeu em pleno aos desejos da acusação, que pedira uma pena de prisão de 150 anos para o ex-banqueiro de 71 anos, enquanto a defesa pedia uma pena entre 12 e 20 anos. Numa carta enviada ao Tribunal Federal de Manhattan, Bernard Madoff apontou que deveria ser tida em conta a sua plena colaboração com as autoridades.
Pelo contrário, o juiz Denny Chin quis fazer da condenação do ex-multimilionário um exemplo e um aviso a eventuais imitadores. A multidão que esperava Bernard Madoff à porta do tribunal aplaudiu quando foram conhecidos os anos de pena dados àquele que ficará conhecido como um dos maiores criminosos do mundo das finanças. Milhares de vítimas ficaram arruinadas e pediam sentença máxima.
As vítimas tiveram o que queriam - Madoff foi condenado a 150 anos de prisão. Para o juiz Denny Chin, uma vez que estávamos perante crimes extraordinários, a condenação tinha de ser extraordinária.
O corretor da bolsa de Nova Iorque e outrora elemento-chave no NASD (National Association of Securities Dealers), organismo que auto-regula a actividade dos mercados norte-americanos, admitiu, em Março, a culpa em 11 crimes, entre os quais burla e lavagem de dinheiro.
Madoff é o homem responsável por uma das fraudes financeiras mais gigantescas da história de Wall Street: no seu esquema estavam em causa mais de 46 mil milhões de euros, numa fraude que colocou em causa sistemas financeiros por todo o Mundo, afectando inúmeras multinacionais e instituições bancárias.
Esquema da pirâmide à escala mundial
Durante anos Bernard Madoff utilizou um esquema de acordo com o qual o dinheiro de novos investidores servia para remunerar com eleva rentabilidade os investidores mais antigos.
Trata-se do conhecido esquema em pirâmide ou esquema Ponzi, que em Portugal foi utilizado na década de 1980 pela chamada "banqueira do povo", Dona Branca.
Madoff foi ainda acusado de usar o dinheiro dos seus clientes em proveito próprio, tendo ao longo de duas décadas deitado mão a cerca de 13 mil milhões de dólares, verba onde não estão incluídos os desvios de fundos financeiros.
Em 2008 Madoff confessou o esquema de burla à família, tendo já em Março deste ano admitido perante um juiz ser o único responsável por estes esquemas.
Já na semana passada, uma ordem do tribunal arrestou todos os bens pessoais dos Madoff: entre as propriedades estão o apartamento em Manhattan, no valor de sete milhões de dólares, a propriedade de 11 milhões em Palm Beach, uma casa de quatro milhões em Montauk e um barco a valer cerca de dois milhões.
RTPonline

C.V:Portugal e Cabo Verde assinam acordos para linhas de crédito no valor de 500 milhões

COOPERAÇÃO ENTRE PORTUGAL E CABO VERDE
LISBOA-Portugal e Cabo Verde formalizam hoje a criação de três linhas de crédito no valor global de 500 milhões de euros, destinadas a infra-estruturas habitacionais e portuárias, bem como a projectos de energias renováveis em Cabo Verde.Os três acordos vão ser assinados pelos ministros das Finanças dos dois países, à margem da reunião de ministros das Finanças dos países da CPLP, que decorre hoje em Lisboa. O primeiro acordo é um memorando de entendimento com vista a criar uma linha de crédito de até 200 milhões de euros para financiamento de projectos no sector da habitação em Cabo verde, com a participação de empresas portuguesas.Já o segundo acordo envolve a Caixa Geral de Depósitos, banco português que já tem uma presença forte naquele país africano, e aumenta de 100 para 200 milhões de euros uma linha de crédito concessional anteriormente aberta para financiamento de infra-estruturas portuárias. Trata-se de uma adenda ao acordo que criou a primeira linha de crédito concessional.Um terceiro acordo envolve o banco BPI e visa a criação de uma linha de crédito concessional de 100 milhões de euros para projectos de energia renovável, conservação do ambiente e mobilização de água em território cabo-verdiano.
OJE/LUSA

domingo, 28 de junho de 2009

C.C:BRASIL É TRI NA TAÇA DAS CONFEDERAÇÕES

JOGADORES DA "SELEÇÃO" FESTEJAM A CONQUISTA DA TAÇA DAS CONFEDERAÇÕES
BRASIL A ÚNICA SELEÇÃO A CONQUISTAR A COPA DAS CONFEDERAÇÕES POR TRÊS VEZES
Joanesburgo- O Brasil conquistou hoje, pela terceira vez, a Taça das Confederações de futebol, com um triunfo na final sobre o Estados Unidos, por 3-2, depois de ter chegado ao intervalo com uma desvantagem de dois golos(marcaram para os EUA:Dempsey e Donovan).
O defesa Lúcio, com um cabeceamento aos 85 minutos, garantiu o triunfo dos "canarinhos" e completou a reviravolta no marcador, depois de um "bis" de Luís Fabiano (46 e 75) ter colocado o resultado em 2-2.
A formação de Carlos Dunga, que apostou nos benfiquistas Luisão e Ramirez no "onze".
"Se o lema dos americanos era “Yes, we can” (“Sim, nós podemos), imortalizado pelo presidente Barack Obama, a seleção de Dunga mostrou que é brasileira e não desiste nunca" escreve o Globoonline. continua o Jornal brasileiro que:"Após sair perdendo por 2 a 0 no primeiro tempo, virou na etapa final e conquistou neste domingo a Copa das Confederações pela terceira vez na história (ganhou também em 1997 e 2005) com a vitória de 3 a 2 sobre os Estados Unidos no estádio Ellis Park, em Joanesburgo".
KAKÁ foi eleito o melhor Jogador do Torneio e Luis Fabiano o melhor marcador da competição com 5 tentos.
Com Globoonline/Lusa

C.C:ESPANHA GARANTE BRONZE AO VENCER A AFRICA DO SUL

AFRICA DO SUL FEZ UMA GRANDE PARTIDA E PODIA PERFEITAMENTE VENCER A ESPANHA NOS 90 MINUTOS.
RUSTEMBURGO-Depois de terem sido surpreendentemente afastados pelos Estados Unidos, os atuais campeões europeus garantiram este domingo o bronze, depois de ganharem por 3-2 à África do Sul.
No estádio Royal Bafokeng, em Rustemburgo, a seleção da casa adiantou-se no marcador aos 73, por Katlego Mphela. Perto do fim, Daniel Guiza, virou o jogo ao marcar 2 golos em 2 minutos (88 e 89).
Quando todos pensavam que o resultado estava feito, o mesmo Mphela restabelece a igualdade, ao marcar aos 90 +3, levando o jogo a prolongamento.
Aos 107, Xabi Alonso fez o 3-2, de livre direto e garantiu a vitória à Espanha.
RECORD

SPORTING E ACADÉMICA NA FINAL DO CAMPEONATO DE CABO VERDE

SPORTING DA PRAIA 3 MINDELENSE DE MINDELO 0
PRAIA-O Sporting e a Académica, da Cidade da Praia, qualificaram-se este fim-de-semana para a final do Campeonato Nacional de Cabo Verde, a disputar em duas mãos e que começará no próximo fim-de-semana.
Hoje, na segunda mão da meia-final, e após ter vencido na ilha de Santo Antão por 4-1, a Académica da Praia empatou a zero no Estádio da Várzea com o Sporting de Porto Novo, resultado que lhe garantiu o acesso à final.
Sábado, o Sporting da Praia, depois de um empate a zero no Mindelo, recebeu e bateu também no Estádio da Várzea, na capital cabo-verdiana, o Mindelense por 3-0, num jogo disputado também no Estádio da Várzea, que registou a sua maior enchente da época.
Numa tarde quente e sob um sol abrasador, o Sporting da Praia, actual tricampeão, adiantou-se no marcador aos 18 minutos, através de Dário, com Nuna a elevar para 2-0 nove minutos depois. Na segunda parte, Di I selou o resultado final ao marcar aos 63 minutos.
RECORD

USA:Médico diz que não é 'suspeito' na morte de Jackson

Após interrogatório, Conrad Murray divulgou um comunicado. Ele 'deu informações que irão ajudar nas investigações', diz polícia.
LOS ANGELES-O cardiologista Conrad Murray, que estava com o cantor Michael Jackson no momento da morte do popstar, “não é suspeito”, declarou uma porta-voz do médico neste sábado (27), após um interrogatório de três horas em Los Angeles.
O doutor Conrad Murray “ajudou a identificar as circunstâncias da morte e a esclarecer algumas dúvidas”, disse a porta-voz Miranda Sevcik em comunicado divulgado pela agência Associated Press. “Os investigadores declararam que o médico não é um suspeito, mas uma testemunha desta tragédia”, segundo a nota. De acordo com a polícia, Murray “deu informações que irão ajudar nas investigações”.
O comunicado diz ainda que o médico seguiu na ambulância que atendeu o cantor e ficou no hospital por horas “confortando e consolando a família Jackson”. Ainda de acordo com a nota, Murray está em Los Angeles desde a morte do cantor e pretende permanecer até quando for necessário.
O médico, que atendia Michael Jackson havia três anos, estava sendo pago pela AEG Live, empresa organizadora da turné do retorno de Jackson, planeada para acontecer em Londres. “Como empresa, nós preferíamos não ter um médico contratado em tempo integral porque seria mais barato sem os hotéis e as viagens, mas Michael insistiu que ele fosse contratado e disse que tinha com ele uma relação especial”, afirmou Randy Phillips, presidente da AEG Live.Segundo ele, a empresa adiantava dinheiro a Jackson para pagar os serviços de Murray como parte dos custos de produção do evento. O presidente disse ter questionado o cantor sobre o porquê de ele ter a companhia do médico 24 horas por dia. “Ele me disse: ‘olha todo esse negócio em torno de mim. Sou uma máquina, e temos que manter a máquina funcionando bem’. Você não discute com o rei do pop”, afirmou Phillips.
O passado do médico vem sendo vasculhado nos últimos dois dias, já que ele parece ser a testemunha-chave sobre o que de facto aconteceu na residência de Jackson na quinta-feira (25), dia de sua morte. De acordo com o jornal “Los Angeles Times”, Murray estava aplicando técnicas para tentar ressuscitar o cantor quando os paramédicos chegaram para o resgate. Na gravação do pedido de socorro, um interlocutor afirma que o médico pessoal da vítima estava no local.
Segunda autópsia
Após resultados inconclusivos da autópsia realizada no corpo de Michael Jackson, a família do cantor pediu novos exames para que a causa da morte seja esclarecida. A informação foi confirmada a agências internacionais pelo porta-voz do Instituto Médico Legal de Los Angeles, Brian Elias.
Segundo o jornal "Los Angeles Times", a segunda autópsia foi concluída, mas os resultados não foram divulgados.
De acordo com a Fox News, a família de Jackson esteve reunida próximo à sua casa, no subúrbio de Los Angeles, analisando como seria feito o enterro.

Com Globoonline

HOLANDA:Amsterdão quer voltar a ser a ‘Capital Gay’

PARADA GAY EM AMSTERDÃO NA HOLANDA
AMSTERDÃO-Por várias décadas Amsterdão foi conhecida como a ‘Capital Gay’ do planeta, um lugar onde casais do mesmo sexo podiam beijar-se em público sem problemas e onde os moradores homossexuais eram socialmente aceitos e tinham direitos legais inimagináveis em outros lugares do mundo. Nos últimos anos, uma série de ataques violentos aos abertamente gays tiraram Amsterdão deste posto, mas a cidade quer reconquistar seu título e para isso irá investir 1,2 milhão de euros para limpar sua imagem junto ao público gay.
O incidente de maior repercussão aconteceu em 2005, quando um prominente militante gay norte-americano foi agredido em Amsterdão no Dia da Rainha. Chris Crain, editor-chefe da revista gay Washington Blade, estava caminhando de mãos dadas com seu namorado quando foi agredido por um rapaz. Em poucos segundos, ele foi circundado por sete homens que o atacaram com chutes no corpo e na face. Crain descreve o incidente em seu blog: “Enquanto viver, não vou esquecer o olhar nos rostos dos homens que nos atacaram. O que vi foi mais nojo que ódio, mas estava lá, e foi assustador.”
A comunidade gay levou o ataque em conta e o chamado ‘turismo rosa’ começou a trocar Amsterdão por outras cidades europeias onde a comunidade gay também é vibrante, como Berlim e Barcelona. Na semana passada, a câmara municipal de Amsterdão lançou uma grande campanha com o intuito de virar esta maré nos próximos três anos.
Tolerância zero
A acção aborda a questão por dois lados, de acordo com Freek Ossel, vereador responsável por assuntos relacionados à diversidade social. A política de tolerância zero em relação a crimes de ódio – em cooperação com a polícia e o Ministério da Justiça – irá enfocar na segurança, mas a campanha também dará destaque a iniciativas sociais para melhorar a vida dos homossexuais em Amsterdão.
“Promoveremos diversos tipos de iniciativas, dando atenção aos homossexuais idosos, estimulando a aceitação nos desportos, lançando novas organizações de apoio. Resumindo, não apenas segurança mas também questões ligadas à sociedade civil. Acreditamos que isto nos colocará de novo no caminho para ser a ‘Capital Gay’ que fomos um dia”, diz Ossel.
Uma das iniciativas na área de segurança, denominada ‘Código Rosa’, visa melhorar a relação entre homossexuais e outras pessoas de seus bairros. Câmeras de segurança também serão instaladas nas áreas mais populares de diversão noturna.
Minorias
Entre algumas minorias étnicas e religiosas na Holanda há pouco respeito pela homossexualidade, de acordo com Dennis Boutkan, presidente da Associação Nacional de Direitos dos Gays em Amsterdão. Mas ele afirma que o problema é ainda maior: “Grupos minoritários não são muito positivos em relação à homossexualidade. O que estamos fazendo agora é aumentar o diálogo sobre o que significa a homossexualidade para ganhar o respeito destes grupos. Mas o problema não está apenas nas minorias. O nível de aceitação social é realmente muito pequeno também entre os holandeses.”
Boutkan acha que a campanha lançada pela cidade é bastante encorajadora. Ele espera que ela ajude a melhorar a vida dos homossexuais locais e que atraia novamente os turistas gays a Amsterdão. “Tenho certeza que com este esforço nós poderemos reverter a situação.”
Com a RNW

C.V:Carlos Veiga adia apresentação da candidatura à liderança do MpD

PRAIA-Carlos Veiga adiou a apresentação pública da candidatura à liderança do Movimento para Democracia, que deveria acontecer na tarde deste sábado na Assembleia Nacional, em respeito ao velório do deputado José Maria Barros. O acto ficou agendado para o próximo dia 3 de Julho.
O antigo primeiro-ministro explica que o malogrado José Maria Barros era “um militante do MpD e amigo da ilha Brava” pelo que todos integrantes do partido tinham o dever de respeitar o luto da família.
Aliás, assim que Veiga soube da morte do antigo presidente da Câmara da ilha das Flores, na última sexta-feira, cancelou a apresentação da sua candidatura à presidência do MpD para não perturbar o velório do extinto, que aconteceu durante este sábado na Assembleia Nacional.
O anunciado “retorno em grande de Carlos Veiga” cedeu lugar a uma sessão solene em memória de José Maria Barros, que juntou deputados da nação e membros do governo no Palácio da Assembleia Nacional. Uma ocasião para o presidente da casa parlamentar, Aristides Lima, e outros deputados (do MpD e do PAICV) elogiarem as qualidades humanas e a dedicação do bravense José Maria de Barros à causa pública.
(ASEMANA)

BRASIL:DEBATE QUOTAS PARA NEGROS E ÍNDIOS

BRASILIA-Lula quer que 50% das vagas nas universidades públicas sejam para os que estudaram em escolas públicas, em especial para as minorias.
A política brasileira anda apimentada, pois a opinião pública quer que o ex-presidente José Sarney se afaste da presidência do Senado. Sarney é acusado de encobrir " actos secretos", sendo que alguns deles implicaram na contratação de nove parentes.
Mas outra polémica se instalará nos próximos dias, com o início do processo para aprovação da lei de quotas raciais. O Governo de Lula da Silva deseja garantir 50% das vagas nas universidades públicas para jovens que tenham estudado em escolas públicas; entre esses, haverá preferência para negros - que compõem 40% da população brasileira - e índios - que representam menos de 1%.
Um dos defensores da lei é o ministro da Igualdade Racial, Edson Santos. "É fundamental que a universidade pública acolha também os filhos do povo em cursos como Medicina, Engenharia e Direito, que são frequentados pela classe média branca. Porque é que esse direito vai ser vedado ao jovem pobre e que também sonha com isso?" , realçou.
Já os opositores dizem que dar vagas a alunos com menor escolaridade irá reforçar a divisão entre raças e poderá até gerar preconceito, pois clientes, no futuro, poderão discriminar profissionais sob alegação de que se tenham formado não por mérito, mas devido à cor. Alega-se ainda que, num dos princípios básicos, a Constituição brasileira declara que " todos são iguais perante a lei, sem distinção de raça, sexo ou religião".
DNonline(por Sérgio B.Motta)

BELGIË:PARDON VOOR 4000 tot 8000 ILLEGALEN

BRUSSEL - België is bezig dit jaar zo'n 4000 à 8000 illegalen een verblijfsvergunning te geven. De actie is gericht op een categorie gezinnen met schoolgaande kinderen die langer dan vijf jaar in het land zijn.
Minister van Migratie Annemie Turtelboom had daarvoor dit voorjaar een instructie gegeven. Ze wil zo schrijnende gevallen helpen van mensen die via hun kinderen in de Belgische samenleving zijn verankerd.De Dienst Vreemdelingenzaken schat dat het in de eerste maand zo 1500 illegalen een verblijfsvergunning heeft gegeven. Volgens minister Turtelboom kunnen dat er tegen eind dit jaar tussen 4000 en 8000 worden.
(ANP)

sábado, 27 de junho de 2009

DESPORTO:VALENTINO ROSSI VENCE MOTOGP DE ASSEN

Valentino Rossi aliás 'Il Dottore' Venceu no circuito holandês de ASSEN
ASSEN-Valentino Rossi atingiu este sábado as 100 vitórias na classe "rainha" do Mundial de velocidade, agora denominado MotoGP, após triunfar com autoridade, no GP da Holanda, disputado no mítico circuito em Assen.
O italiano só perde para outro conterrâneo em número de vitórias na carreira. Giácomo Agostini subiu 122 vezes ao topo do pódio, só que em primeiros lugares na principal categoria, actualmente chamada de MotoGP, Rossi leva vantagem, com 73 triunfos, contra 68 de Agostini.
- Quero e preciso agradecer a todo mundo que sempre ajudou-me desde a minha primeira vitória, em 1996 até hoje. Minha família, meus amigos, às equipas pelas quais passei, e principalmente à Yamaha que me deu uma moto fantástica. E quero continuar lutando por mais vitórias e mais títulos – disse na entrevista coletiva após a prova.
Agora Rossi tem 131 pontos no campeonato, contra 126 de Lorenzo, que completou a etapa em segundo lugar, e 122 do piloto da Ducati, que completou o pódio.
Para comemorar a vitória de número 100 na carreira, o italiano parou a moto e, com a ajuda de alguns fãs que sempre o auxiliam em suas comemorações, abriu uma faixa de lona com fotos de todas os seus triunfos.
Nas 125cc, o espanhol Sérgio Gadea foi o vencedor da etapa de Assen.
O japonês Hiroshi Aoyama venceu a corrida na categoria 250cc.
A próxima prova do Campeonato Mundial de MotoGP acontece já no próximo fim de semana, no circuito americano de Laguna Seca.
Com Globoonline

AFRICA:África deixa recado à Europa

Presidente do Senegal(Na foto com Angela Merkel) diz que governos africanos estão a virar-se para China, Índia e Brasil.
DAKAR-O aviso veio ontem da boca do Presidente do Senegal, Abdoulaye Wade: a Europa tem de aumentar a ajuda a África ou arrisca-se a que os Governos daquele continente se virem para a China, Índia e Brasil para se desenvolverem.
"África deseja cooperar com a Europa, mas se a Europa se fecha a África no momento em que temos a Índia, a China, o Brasil que vêm oferecer-nos as mesmas coisas a preços inferiores, nós levamos isso em conta", disse Wade à margem de uma conferência.
Em nome dos seus homólogos africanos, Wade disse que "quatro séculos de cooperação não devem ser apagados dessa forma" e que os "africanos continuam ligados à Europa".
O senegalês criticou a União Europeia por ter deixado a África Negra em segundo plano e concentrar toda a sua atenção na União para o Mediterrâneo.
DNonline

G.B:Campanha na Guiné-Bissau termina sem incidentes

Instabilidade política não afectou campanha para eleições de domingo, mas há quem tema a crispação após o anúncio dos resultados. Três ex-presidentes parecem bem colocados.

GUINÉ BISSAU-Instabilidade política não afectou campanha para eleições de domingo, mas há quem tema a crispação após o anúncio dos resultados. Três ex-presidentes parecem bem colocados.
Terminou ontem em Bissau a campanha para as eleições presidenciais, cuja primeira volta se realiza amanhã. A semana não teve incidentes de maior e decorreu com a animação própria de anteriores eleições guineenses, mas esta calma foi mais aparente do que real.
As eleições foram necessárias após o assassínio, em Março, do presidente Nino Vieira e do chefe de Estado-Maior, general Tagmé Na Waie. Nestes três meses, a Guiné mergulhou numa situação de alta instabilidade, com intimidações, agressões e até a morte de um candidato, Baciro Dabó, que se mantém nos boletins e cujos votos serão considerados nulos.
Baciro foi abatido num incidente que as autoridades guineenses descreveram como tentativa de golpe de Estado. Na altura, houve três outras vítimas mortais, incluindo o antigo ministro Hélder Proença (muito próximo de Nino Vieira). E foram detidas quatro pessoas, entre elas o ex-primeiro-ministro Faustino Imbali, cuja sorte está a preocupar o governo português.
A campanha realizou-se num clima difícil. Houve linguagem forte de alguns candidatos, sobretudo Kumba Ialá, que fez extensas acusações aos rivais, nomeadamente a Malan Bacai Sanhá, mas também ao governo chefiado por Carlos Gomes Júnior. Kumba culpou Gomes Júnior e o PAIGC pela onda de violência. O estilo agressivo foi visto pelos críticos como a quebra do compromisso, assumido dias antes do início da campanha, que obrigava todos os candidatos a obedecerem a um "código de conduta" e a apelarem à unidade nacional.
A Guiné tem 600 mil eleitores e os votos serão dispersos por 11 candidatos, pelo que muitos observadores dizem que será pouco provável uma vitória à primeira volta. Malan Bacai Sanhá tem a vantagem do apoio do PAIGC, partido que venceu as legislativas do ano passado com maioria absoluta. Este partido dispõe da máquina partidária mais eficaz do país.
Henrique Rosa é um respeitado independente e os seus comícios têm reunido muitas pessoas. Deste candidato dependerá a dispersão de votos que force a segunda volta. Kumba Ialá representa o voto étnico (balanta). Foi eleito em 2000, para um mandato que não chegou a concluir, vítima de golpe militar em 2003. Kumba converteu-se ao Islão, religião de Malan Bacai e a maioritária na Guiné. A sua entrada neste eleitorado é apreciável e terá aumentado. Há três ex-presidentes na corrida, dois deles interinos (Malan Bacai e Henrique Rosa). Guineenses contactados por telefone pelo DN em Bissau dizem temer que Kumba não aceite o seu afastamento da segunda volta ou a vitória à primeira volta de um dos seus adversários. Mas não há sondagens e as análises são palpites com base nas multidões nos comícios.
Muitos guineenses temem a situação de insegurança e sabem que as próximas semanas dependerão da disciplina nas forças armadas e da possibilidade de envio de uma força de estabilização, caso a situação se agrave. Ontem, a Lusa citava o chefe de Estado-Maior das forças armadas interino, comandante Zamora Induta, segundo o qual a "situação de segurança está controlada na íntegra. Não há nada, nem sinais que possam comprometer a segurança", garantiu o militar.
DNonline(Luís Naves)

CIDADE VELHA PATRIMÓNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE-FOTOS NO SITE DA UNESCO

Cidade Velha em festa com elevação a Património Mundial pela UNESCO.
Os cabo-verdianos estão de parabéns com a elevação da Cidade Velha a Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

ALGUMAS FOTOS PUBLICADAS NO SITE DA UNESCO SOBRE A CIDADE VELHA-BERÇO DA IDENTIDADE CABOVERDIANA
IGREJA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO FUNDADA EM 1495
RUÍNAS DA CATEDRAL DA CIDADE VELHA(VISTA DA ENTRADA)
ENTRADA(ACTUAL) PARA A FORTALEZA DE SÃO FILIPE

CASAS TIPICAS NA CIDADE VELHA COM COBERTURA DE PALHA CASAS PERTO DO PELOURINHO
INTERIOR DA FORTALEZA DE SÃO FILIPE
A cidade da Ribeira Grande de Santiago já figura na lista dos patrimónios mundiais da humanidade, publicada no site da Unesco. O berço da nação cabo-verdiana entrou já no fim da tarde de ontem e agora está ao lado das grandes obras da humanidade. “Cidade Velha foi inscrita na Lista de Património Mundial da Humanidade, marcando a entrada de Cabo Verde no inventário internacional de sítios com extraordinário valor universal”, noticia o site da Unesco.
O Comité Mundial da Unesco, secretariada por María Jesús San Segundo, Embaixadora e Delegada Permanente da Espanha naquela organização internacional, informa o site, “inscreveu o centro histórico, que data do século 15 e testemunha a presença colonial da Europa na África e a história da escravatura”.
O site da Unesco disponibiliza ainda várias fotografias da Cidade Velha. O Forte de S. Filipe, a Sé Catedral, as ruas e sítios históricos, a Igreja de Nossa Sra do Rosário, entre outros pontos emblemáticos testemunham um passado que o presente e o futuro são obrigados a conservar para a grande história da humanidade.
ASEMANA






ANGOLA:Visita de Medvedev a Angola

DMITRI MEDVEDEV E JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS
LUANDA-O Presidente de Angola José Eduardo dos Santos considerou sexta feira 27 em Luanda que a visita do seu homólogo russo, Dmitri Medvedev, se reveste de características "especialmente importantes" para a história das relações bilaterais.
"A visita reveste-se de características especialmente importante para a história das relações entre os dois países, por ser a primeira de um chefe de Estado da Rússia a Angola", disse José Eduardo dos Santos, que falava no Palácio Presidencial, na Cidade Alta, Luanda, no início da sessão de trabalho entre as duas delegações.
José Eduardo dos Santos recordou o "período difícil e os anos conturbados" a seguir à proclamação da independência, em que, salientou, Angola contou com a "amizade e solidariedade do povo e dirigentes russos", numa referência ao apoio necessário para a defesa contra as agressões externas.
A este respeito, José Eduardo dos Santos nomeou especialmente o "grande número de conselheiros e especialistas militares e civis e trabalhadores russos que trabalharam com dirigentes e quadros angolanos na reorganização das instituições do Estado angolano".
José Eduardo dos Santos pediu que Dmitri Medvedev aceite o "profundo reconhecimento pelo papel altamente positivo desempenhado pela Rússia (União Soviética) e Angola nessa altura".
"Os nossos dois países têm um grande potencial por desenvolverem em vários domínios, por isso acredito que podemos pensar em estabelecer parcerias para o valorizar, com vantagens mútuas e na base da igualdade", vincou.
"Esses interesses incidem sobre a promoção e protecção recíproca de investimentos, a cooperação técnica, científica e cultural de médio prazo, a aviação civil e o ensino superior", acrescentou.
O Presidente angolano nomeou ainda como áreas de interesse as da energia, da geologia e minas, das telecomunicações por satélite e, entre outras, a formação de quadros do ensino e investigação científica e a cooperação técnico-militar.
José Eduardo dos Santos saudou ainda a "política africana construtiva" da Rússia e sublinhou "a necessidade de se priorizar a resolução dos conflitos armados pela via do diálogo, e apelou a um "efectivo e maciço apoio ao desenvolvimento económico e às transformações das dramáticas condições de vida da maior parte da população africana".
Na resposta, Dmitri Medvedev salientou que a sua presença em Angola é sinal que os dois países "têm relações amistosas, já testadas pela história".
"É fundamental prestar atenção às questões económicas e aos investimentos", defendeu o dirigente russo, considerando que essa área é de capital importância para avançar e aprofundar as relações entre os dois países.
Dmitri Medvedev considerou haver "muito boas perspectivas" nas áreas dos recursos minerais, hidrocarbonetos e energia eléctrica.
O Presidente russo lembrou ainda que o seu país dispõe de "grandes vantagens nas indústrias onde a tecnologia é essencial", e sublinhou a área das telecomunicações, com a possibilidade da concessão do primeiro satélite angolano.
Todo esse processo de "aprofundamento das relações" passa pela "criação de novos instrumentos jurídicos que conformem as relações bilaterais", sustentou.
Dmitri Medvedev disse ainda que é "fundamental a partir de agora" que os dois países criem mecanismos que permitam contactos com "carácter regular e sistemático".
Sobre o posicionamento global, Dmitri Medvedev disse que a Rússia e Angola partilham, no essencial, posições comuns, tanto regionais como globais, incluindo as questões africanas e apelou a uma "nova ordem mundial e democrática", de que destacou como essencial a reforma das Nações Unidas.
O dirigente russo lembrou ainda que enquanto "dois grandes produtores" de petróleo, Moscovo e Luanda devem esforçar-se para nessa área terem posições comuns, "porque os interesses também são comuns", frisou, referindo-se à coordenação de acções no sector dos petróleos.
Oje/Lusa

ONU:Consenso para ajudar os países pobres a enfrentar a crise económica

Nova Iorque - Uma conferência da ONU conduziu sexta-feira 27 a um consenso sobre a necessidade de ajudar os países em desenvolvimento a superar a crise económica mundial, mas os Estados Unidos manifestaram reservas sobre certas recomendações essenciais quanto aos meios de o conseguir.
Um documento final foi adoptado por aclamação no fim desta reunião de três dias, marcada pelos apelos urgentes dos países do Sul à uma profunda reforma das instituições financeiras multilaterais (FMI, Banco Mundial), que lhes permitiria ter mais influência.
O seu organizador, o presidente da Assembleia-geral da ONU, Miguel d´Escoto, aplaudiu este resultado e reconheceu que os países em desenvolvimento devem desempenhar um papel diferente na nova arquitectura financeira mundial.
Lusa

USA:Autópsia de Michael Jackson afasta hipótese criminal

O porta-voz do IML Craig Harvey é cercado por jornalistas durante anúncio dos resultados da autópsia do corpo de Michael Jackson
BMW prateada é retirada da casa alugada por Michael Jackson na área de Holmby Hills, em Los Angeles, na noite de quinta-feira (25) para investigação da Policia


LOS ANGELES-A autópsia que durou cerca de três horas não detectou "traumas externos" ou "circustâncias suspeitas" (de crime) no corpo do cantor Michael Jackson, que morreu nesta quinta-feira (25) após sofrer uma paragem cardíaca na sua casa em Los Angeles.
Em entrevista a jornalistas no fim da tarde de sexta-feira, Craig Harvey, porta-voz do Instituto Médico Legal de Los Angeles afirmou que "levará de quatro a seis semanas" para "encerrar o caso e definir uma causa definitiva da morte". O prazo é o tempo necessário para que sejam colhidos resultados dos testes toxicológicos adicionais. O corpo de Jackson ainda não foi entregue para a família. O porta-voz afirmou também que a polícia de Los Angeles manterá detalhes das investigações em segredo.
INVESTIGAÇÃO

Charlie Beck, assistente-chefe da polícia de Los Angeles, confirmou que interrogará o médico particular que estava na casa de Michael Jackson no momento em que a chamada de emergência foi feita como parte das investigações sobre a causa da morte do cantor. Beck revelou ainda que a polícia já havia conversado rapidamente com o médico logo após a morte de Jackson.
"Faremos uma [nova] entrevista com o médico para discutir algumas questões não respondidas. Esperamos que o médico esclareça algumas coisas que nos foram revelados pelo legista", disse o assistente-chefe da polícia, sem especificar os pontos de dúvida."Para se determinar a causa da morte [em uma investigação], é importante entrevistar todas as pessoas que estiveram em contato com o sr. Jackson antes de sua morte. Particularmente, a pessoa responsável por cuidar de sua saúde. É importante falar com o médico", concluiu.De acordo com a pessoa que fez o chamado de emergência para os bombeiros da casa de Michael Jackson, o médico teria sido a única testemunha no momento em que o cantor teve a paragem cardíaca. O áudio da chamada de emergência foi divulgado sexta feira tarde pelo site de celebridades TMZ.
Na madrugada de sexta, um carro que supostamente pertence ao médico foi apreendido pela polícia na residência alugada pelo cantor. A polícia acredita que o veículo pode conter pistas que contribuirão na investigação sobre as causas da morte.
Segundo a agência de notícias Associated Press, o médico é o cardiologista Conrad C. Murray. O site do conselho de medicina do Texas não indica reclamações formais contra Murray nos últimos quatro anos. De acordo com a Fox News, o legista responsável pela necrópsia no corpo de Jackson reuniu-se com a família do cantor antes do anúncio dos resultados da análise.
Com Globoonline

POLITICOS CABOVERDIANOS ORGULHOSOS COM A ELEVAÇÃO DE CIDADE VELHA A PATRIMÓNIO MUNDIAL

O presidente da República, Pedro Pires, o primeiro ministro José Maria Neves e o líder do MpD, Jorge Santos, manifestaram “orgulho” pela inscrição de Cidade Velha na lista de Património Mundial da Humanidade da Unesco.
Pedro Pires
, assim que ficou a par da feliz notícia, agradeceu " a todos os nossos amigos e a todos os países e governos que apoiaram a candidatura da Cidade Velha e apostaram na sua materialização. Se conseguimos tudo isso é porque também tivemos amigos, tivemos pessoas que apostaram no reconhecimento da Cidade Velha como Património da Humanidade".
Para o chefe de estado cabo-verdiano, o reconhecimento da Cidade Velha como Património Mundial da Humanidade “é um orgulho para todos os cabo-verdianos" porque significa “a valorização das nossas origens”. Por isso, felicitou o Ministério da Cultura e a Câmara Municipal de Ribeira Grande de Santiago pela dedicação, esforço e envolvimento no processo.
PM também feliz
"Sinto-me profundamente orgulhoso pelo trabalho realizado. Foi uma prioridade estabelecida pelo Governo de Cabo Verde e é mais uma grande vitória que valoriza Cabo Verde no plano internacional, mas, sobretudo, que mostra aos cabo-verdianos e cabo-verdianas a riqueza da nossa história", considerou José Maria Neves ao tomar conhecimento da decisão da Unesco.
E é essa história, "esse grande passado" que irá nos permitir construir "um grande futuro". Foi um importante centro de Comércio e, no aspecto religioso, a importância da Cidade Velha é de enorme transcendência, com a sua catedral e as suas igrejas e capelas históricas. Foi a primeira sede da Diocese Cabo-Verdiana e nos séculos XV e XVI chegou a ter mais igrejas por m² do que o próprio Vaticano, lembra o PM.
O PM espera que a nomeação de Cidade Velha como Património Mundial venha a beneficiar também o turismo cultural em Cabo Verde e consequentemente a melhoria das condições de vida e de desenvolvimento da região. "É necessário valorizar as pessoas de Ribeira Grande, para também poderem sentir-se elas património da Humanidade", conclui José Maria Neves.
Jorge Santos diz que classificação é “acto de justiça”
Para o presidente do MpD, Jorge Santos, a distinção de Cidade Velha como Património da Humanidade “é um acto de justiça” e “prova definitiva do contributo” do sítio para a história da humanidade, mormente no papel desempenhado no século XVI na ligação entre a Europa e as Américas e na construção da cabo-verdianidade.
Santos, que enalteceu o trabalho do Ministério da Cultura e da CMRGS, espera também que o novo estatuto “signifique a entrada efectiva da Cidade Velha no roteiro do património mundial e se constitua em factor importante de desenvolvimento e promoção cultural da Cidade e Cabo Verde”.
ASEMANAONLINE

ENTREVISTA COM VASCO QUEIRÓS DO "GRUPO AUTO SUECO"

PRAIA-O Grupo Auto Sueco apercebeu-se da importância estratégica de Cabo Verde para a sua internacionalização. Em Março, foi ao encontro daquela que é também a vontade das autoridades cabo-verdianas.
Após uma prospecção de mercado, a Auto Sueco abriu a AS Parts em Cabo Verde e o seu director, Vasco Queirós, 31 anos, natural do Porto, assume a ambição: expandir a empresa de peças para veículos ligeiros e pesados a todas as ilhas do arquipélago. Desta forma será possível preencher as lacunas no mercado e, ao mesmo tempo, criar uma plataforma logística para outros países da sub-região, como Senegal, Gana e até Guiné Equatorial.
O que levou o Grupo Auto Sueco a investir em Cabo Verde?
Dada a actual conjuntura económica, o investimento que foi realizado em Cabo Verde baseia-se sobretudo na procura de mercados emergentes.
Como Cabo Verde era um dos mercados que ainda não estava abrangido pelo Grupo Auto Sueco criámos a AS Parts. Esta empresa é o elo de ligação de várias ofertas que queremos disponibilizar no mercado cabo-verdiano, nomeadamente nos sectores de componentes ligeiros (AS Parts), componentes pesados (Civiparts), vidros (Express Glass), soluções para geradores (SDMO) e outro tipo de ramos articulados à Indústria, nomeadamente as soluções de contentores enterrados (Sotkom-Waste Systems).
Neste momento, o ponto-chave e fundamental da aposta do grupo baseia-se na comercialização de peças para ligeiros, pesados e com a oferta de mais de mil pára-brisas em armazém. No total, contabilizamos um stock fixo de 500 mil euros, com o qual prevemos vir a assegurar as necessidades de Cabo Verde.
Para cá chegarmos, uma equipa da Auto Sueco esteve cerca de dois meses em Cabo Verde e constatou, após um trabalho exaustivo, que existe uma grande falta de material específico no mercado automóvel.
Então Cabo Verde é um bom mercado para o Grupo Auto Sueco?
Sim. Temos a ideia que o vamos colmatar, devido ao elevado crescimento do parque automóvel, que se tem verificado todos os anos.
Qual foi o montante do investimento?
Rondou os 600/700 mil euros, com a criação de 10 postos de trabalho.
Quais são os objectivos para este mercado, nomeadamente em relação ao volume de vendas?
Prevemos um volume de vendas de dois milhões de euros para os próximos dois/três anos de actividade.
Estão a analisar outros segmentos de negócio?
Além da penetração no segmento dos particulares, temos também em análise, comercialmente, a possibilidade de entrarmos no ramo dos pesados, ligado à Indústria, ou seja, às grandes frotas que já existem em Cabo Verde. Pretendemos articular o seu fornecimento, ao mesmo tempo que criamos um nível elevado do serviço de reparação e manutenção, tendo como pano de fundo o que o Grupo Auto Sueco representa a nível mundial nestes sectores.
Tencionam ficar só pela Cidade da Praia (ilha de Santiago) ou projectam expandir-se às restantes ilhas?
O próximo passo, após a implantação na Cidade da Praia, será São Vicente, onde iremos potenciar a abertura de uma loja, nos mesmos moldes do negócio na Cidade da Praia, em Santiago.
Posteriormente, e após alguma análise exaustiva, vamos ponderar a criação de parcerias para as outras ilhas, nomeadamente Sal, Boavista e Fogo. Contudo, o passo seguinte, depois de São Vicente, é criar um processo logístico em que seja assegurado o fornecimento de peças a todas as ilhas e onde todos os nossos clientes possam ser servidos pela AS Parts.
Cabo Verde é um triângulo estratégico, pois permite a abertura a mercados na América do Sul, África e Europa. Podem criar aqui uma espécie de plataforma para, por exemplo, o continente africano?
O objectivo futuro do Grupo Auto Sueco em Cabo Verde é criar uma plataforma logística que sirva de ponto de ligação para países periféricos, como o Senegal, Gana, Guiné Equatorial e outros países abrangentes.
Assim, estamos geograficamente mais perto e fará muito mais sentido ter um stock físico real em Cabo Verde, que depois permita um fornecimento rápido para os países abrangentes, nomeadamente para empresas portuguesas que se encontram nesses mercados e que têm necessidades. A título de exemplo, estas têm de aguardar bastante tempo pelos pedidos, uma vez que o material continua a ser todo expedido de Lisboa, o que, em termos logísticos, origina elevados tempos de espera.
Em relação ao mercado dos vidros para automóveis, o grupo tem a Express Glass como imagem de marca. Em que consiste esta empresa?
A AS Parts e o Grupo Auto Sueco têm um acordo definido e uma marca representada, que é a Express Glass. A marca está associada a todo o tipo de serviços relacionados com substituição e reparação de vidros - pára-brisas, óculos traseiros e vidros laterais - e a AS Parts, neste caso com o Grupo Auto Sueco, encontrou uma forma conjunta de implantar essa marca em Cabo Verde, para colmatar também as necessidades relativamente aos vidros.
A Express Glass tem aqui um papel preponderante, que visa colmatar essa mesma necessidade com a prestação de um serviço de excelência.
O Grupo Auto Sueco está presente no Brasil, onde já é uma plataforma para a América do Sul e, sobretudo, para o próprio mercado brasileiro. Como é que está o negócio nessa área geográfica?
No Brasil, o Grupo Auto Sueco, em termos de camiões, está muito forte. Uma das nossas maiores operações é precisamente a Express Glass, em que temos previsto abrir mil agências em todo o país, num investimento que ronda 1 milhão de euros.
Por José Sousa Dias, Agência Lusa/OJE

sexta-feira, 26 de junho de 2009

C.V:MORRE DEPUTADO DO MPD,JOSÉ MARIA BARROS

DEPUTADO DO MPD JOSÉ MARIA BARROS
PRAIA-
O Presidente do Movimento para a Democracia, Jorge Santos acaba de expressar as suas condolências à família do Deputado José Maria Barros, falecido na manhã de hoje, 26 de Junho no Hospital Agostinho Neto, cidade da Praia.
Nesta hora de dor, o Líder do MpD manifesta o seu profundo sentimento de pesar à família e aos bravenses, reconhecendo as qualidades do cidadão e homem público José Maria Barros, figura incontornável da ilha nas últimas décadas, tendo exercido altas funções a nível do Estado, como as de Presidente da Câmara Municipal e Deputado da Nação durante duas legislaturas.Jorge Santos enaltece igualmente as qualidades de José Maria Barros, enquanto militante-fundador do MpD e Coordenador do partido durante vários anos na ilha, tendo sempre colocado em primeiro lugar os interesses da organização e da ilha. Aliás, o Deputado sempre esteve na linha da frente na defesa dos interesses e problemas da população da Brava.O Líder do MpD termina dizendo que José Maria Barros será sempre lembrado como uma referência positiva do Partido e um exemplo de prestação de serviço público na ilha e no país.
SITE DO MPD

CABO VERDE:CIDADE VELHA CONSIDERADA PATRIMÓNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE PELA UNESCO

CIDADE VELHA É PATRIMÓNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE
SEVILLA-O Primeiro Ministro de Cabo Verde, José Maria Neves confirmou em entrevista a Rádio de Cabo Verde,a atribuição do título de Património Mundial á Cidade Velha de Santiago-Cabo Verde pela UNESCO.
A 33ª reunião do Comité do Património Mundial, presidida por María Jesús San Segundo, Embaixadora e delegada permanente de Espanha na UNESCO, está reunida desde 22 de junho em Sevilla, Espanha. Durante a reunião, que se prolongará até o dia 30 de junho, vai se analisar o estado de conservação dos bens inscritos na Lista de Patrimonio Mundial e se examinarão 27 candidaturas (entre os quais o da Cidade Velha), de novas inscrições de monumentos culturais e naturais.
Hoje é um dia histórico para Cabo Verde que conseguiu finalmente ter o seu Património Mundial da Humanidade,decisão saída da Reunião da Unesco de hoje em Sevilha.A decisão da Comissão do Património Mundial da UNESCO, foi apoiada na opinião do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS).
Dados sobre a Cidade Velha
Cidade Velha, a 15 km a oeste da Praia, na costa, foi a primeira cidade construida pelos europeus nos trópicos e primeira capital de Cabo Verde, quando era chamada de Ribeira Grande. Mudou de nome para evitar ambigüidade com povoação de outra ilha. A cidade nasceu e desenvolveu-se por conta do tráfico negreiro. Em 1520 foi erguido o primeiro pelourinho na ilha, que hoje é monumento numa praça.
A Cidade Velha é o berço da cabo-verdianidade pois é nela é que nasceu o Homem crioulo. Foi o ponto de encontro dos primeiros europeus e negros da costa de África trazidos para o povoamento dessas ilhas.
Do cruzamento destas duas raças distintas originou uma população mestiça. À miscigenação que se traduz não só no aspecto físico, mas também no aspecto cultural. A evolução do dialecto crioulo, com diferenças de uma ilha para outra onde as variantes fonéticas provêm de muitas línguas africanas, fica a dever-se a miscegenação atrás referida.
Com Fragata