sábado, 12 de Maio de 2012

EMPRESARIO EMANUEL SPENCER APRESENTA PROJETOS PARA OS CABO-VERDIANOS RESIDENTES NA HOLANDA E NO LUXEMBURGO


O Eng.º Emanuel Spencer, Sócio fundador da Spencer Construções & Imobiliária (SCI), com sede em Santo Antão apresentou sábado, 05 de Maio na Casa de Cultura, em Roterdão a sua empresa e pacotes interessantes para os cabo-verdianos não residentes.
Ao começar a sua alocução em crioulo, Spencer começou por falar sobre a empresa que dirige que vai completar 6 anos no próximo mês de Outubro que estava sediada em Povoação, Ribeira Grande. Uma empresa nova que segundo o empresário conseguiu criar projetos interessantes para Santo Antão, sendo atualmente fundamental para a economia da ilha das montanhas, empregando cerca de 350 pessoas efetivos, 33 dos quais quadros médios/superiores, e ainda um par de jovens estagiários.
E por ter a sede mãe em Santo Antão cerca de 98% dos empregados são naturais da ilha.
Continuou o engenheiro apaixonado por Santo Antão que o Grupo possui ainda um gabinete de projetos da própria empresa, com 5 arquitetos mas que faz também trabalho para quem necessite dos seus serviços um outro gabinete responsável para os orçamentos e projetos e ainda uma equipa formada por diretores de obras, encarregados e toda a equipa.
Mas ainda segundo Spencer o Grupo tem procurado expandir para outros pontos do País tendo por isso já um gabinete no Porto Novo, uma Sucursal em Vicente e um escritório na cidade da Praia no bairro de Palmarejo.
Descorando sobre projetos em Carteira disse o PCA da Spencer Construções que o grupo estava a desenvolver neste momento apartamentos, casas, e a construir várias habitações de emigrantes radicados principalmente os rádicos no Luxemburgo e Holanda ainda obras em Santiago, SVicente e brevemente em outras ilhas também.
Exemplificando com projetos concretos com ajuda de retroprojetor exibido aos presentes, numa usando a sua simplicidade e facilidade na comunicação Emanuel Spencer
Falando sobre projetos presentes e futuros destacou o empresário alguns importantes como:
· SINAGOGA RESORT
Segundo o empresário o Sinagoga Resort é um grande empreendimento que conta com outros acionistas como a Câmara Municipal da Ribeira Grande e outros.
A primeira fase da obra termina também em Dezembro de 2013, com as 44 vivendas prontas na mesma altura, seguindo-se a segunda fase que consiste na construção de um hotel que poderá ter entre 70 a 100 quartos.
O projeto Sinagoga possui um conjunto de vivendas com duplex, com 2 quartos e 3 quartos de dormir 150 mil a 200 mil euros e o cliente recebe – a pronta a habitar incluindo mobiliário. Avança ainda que pode ser um bom investimento porque quem comprar porque segundo PCA da SCI e não quiser habitá-lo de imediato pode deixar que o complexo hoteleiro que vai ser erigido no local explore a casa e o proprietário recebe 8% do valor da compra todos os anos.
· PROJECTO EDIFICIO NICOLLE NO PORTO NOVO
A Construção do Edifício Nicolle possuía segundo o orador apartamentos do tipoT3, T2 e T1.
Para exemplificar os preços disse Emanuel Spencer que o apartamento T1 nesse empreendimento custava por exemplo cerca de 30 mil euros com cozinha bem equipada e moderna com fornos, micro-ondas de entre outros aliás reforçou o empresário que em todos os apartamentos que o grupo vende a cozinha é bem equipada, guarda-fatos e ainda um sistema montado para instalação da energia solar caso o cliente esteja interessado neste fonte de energia alternativa e limpa.
No edifício do Porto Novo o rés-do-chão vai ser o escritório da Spencer Construção, com apartamentos no Concelho do Porto Novo.
· COMPLEXO MUSSOLINI NA RIBEIRA GRANDE
Sobre este projeto que fica na cidade da Ribeira Grande, disse o empresário que tratava de um edifício moderno, com elevador e vista para uma das zonas mais emblemáticas da cidade o Terrer.
Segundo Spencer é um edifício moderno concebido para escritórios e moradias e que o Gabinete de arquitetura do Grupo por exemplo vai ficar instalado no edifício porque para além de servir a empresa o gabinete estava a disposição de quem precisasse dos seus serviços.
Segundo o empresário neste complexo que tem apartamentos de várias dimensões vai ser criada uma praça moderna com acesso para deficientes e que beneficia também o vizinho Centro Paroquial, moradores e a população de uma forma geral.
O nome Mussolini dado ao edifício levantou alguma interrogação na sala e explicou Spencer que o proprietário inicial do edifício era um senhor de Santo Antão que tinha como nome de batismo, Mussolini.
Um Projeto que despertou também muita atenção e curiosidade dos presentes é o do projeto da Ponta de Sol, algo grandioso pelo estilo arrojado que se for executado como esta concebido vai ser umas das mas emblemáticas de Cabo Verde.
Segundo o PCA da SCI, o projeto já foi entregue na Câmara e estavam a esperar a sua aprovação para avançar.
Trata-se um complexo com bares, restaurantes e piscina com a vista para o mar e segundo o Spencer o edifício final por ficar na Ponta do Sol onde tudo gira a volta do mar, vai ficar parecido com um barco e por isso decidiu fazer algo a pensar no mar algo segundo.
Será um espaço aberto que respeita o meio ambiente e segundo Spencer vai-se utilizar tudo com vista para o mar.
Se tudo correr bem o engenheiro disse que tencionam arrancar a obra ainda este ano.
Para terminar disse Emanuel Spencer que a SCI trabalhava de forma a levar mais-valia a todos os componentes do meio onde implantava os seus projetos, apoiando-se sempre na relação entre – prosperidade económica e equidade social e ambiental e que a sua empresa praticava uma política de cidadania que era visível nas parcerias com Câmaras, com Associações Locais e com a preocupação do enquadramento das necessidades locais.
Enfim que uma das marcas da sua empresa era juntar num mesmo projeto, qualidade e benefícios para todos os partilham um determinado espaço.

Foto:Lombo Village


PERGUNTAS E RESPOSTA
Na fase de perguntas é respostas, o empresário esteve disponível para conversar sobre todos os assuntos respondendo a questões sobre o ambiente, apartamentos e praças com fácil acesso para os deficientes etc.
Uma das questões levantadas por muitos é qual a vantagem da chave na mão, disse Spencer Lopes que depois do grupo fazer o contrato com o cliente, a pessoa sabe que vai receber a sua casa sem pagar um centavo a mais E explicou que o que acontecia anteriormente era que muita gente antes fazia o contrato de uma casa que custava inicialmente dois mil contos mas no fim da obra o preço já estaria duplicar e que com a Spencer Construção não era possível porque fazem um contrato onde o cliente escolhe o modelo pagamento consoante a evolução da obra e no fim tem a obra pelo valor acordado inicialmente sem aumentar ou tirar nada.
Outra vantagem apresentada é o dos clientes escolherem os seus próprios mosaicos, azulejos, louça sanitária em suma o cliente fica com a casa de acordo com a sua preferência e gosto.
Para os emigrantes por exemplo que não podem deslocar a Cabo Verde, avança o empresário que podem marcar um encontro em Lisboa num fim-de-semana e discutirem os preços, visitarem fábricas que trabalham com o SCI etc.
Sobre compra de casa através de bancos disse Spencer que o grupo tinha um acordo com os Bancos BCA e BCN no sentido de ajudarem em a burocracia necessária para conseguir um empréstimo bancário excetuando a parte de juros que por tratar de algo pessoal, o cliente tinha que discutir com o banco sem a interferência da SCI.
Para Santiago Spencer anunciou que neste momento estão a executar uma obra mas que tem vários projetos para a ilha que nos próximos tempos ia passar cerca de 50% do seu tempo na maior ilha de Cabo Verde de forma a acompanhar a evolução dos projetos em curso e outros que serão lançados brevemente. Sobre as outras ilhas disse que caso um grupo de emigrantes de São Nicolau ou uma outra ilha qualquer lançar o grupo propostas que iam sem hesitar executar a obra mas que deslocar toda a logística apenas para construir uma casa que seria muito oneroso e que não compensava.
Adiantou ainda que para a ilha de Chiquinho, a empresa está em fase adiantada de negociações com um emigrante para construir uma vivenda e alguns apartamentos em Nicolau e que possivelmente dentro de três meses podem iniciar a referida obra.
Sobre a Ilha do Sal, disse Emanuel Spencer que a empresa ganhou um concurso e que brevemente devem também deslocar-se para a ilha do aeroporto Amílcar Cabral.
No Domingo 06 de Maio cabe a comunidade radicada no Luxemburgo recebeu a visita dos empresários de Santo Antão numa visita guiada pelo jovem e dinâmico Nelson Brito.
O empresário Emanuel Spencer regressou a Cabo Verde via Lisboa na noite de quarta-feira e prometeu os cabo-verdianos residentes na região de Benelux uma nova visita quiçá já para o próximo mês de Junho.
Dados Sobre Emanuel Spencer
Emanuel Rachid Spencer é o fundador e sócio-gerente da Spencer Construções & Imobiliária, nasceu na Guiné Bissau, há 45 anos (completa 46 em Julho), é divorciado e pai de dois filhos. Licenciou-se na Ucrânia em engenheira civil e industrial e o seu primeiro contacto com a terra do seu pai deu-se ainda em tempos de estudante liceal na Guiné. Depois do curso apaixonado por Santo Antão onde trabalhava um primo, o também engenheiro José Spencer, o jovem Emanuel começou a sua carreira em Santo Antão participando em muitas obras emblemáticas da ilha como o Hospital da Ribeira Grande, estrada Ribeira grande Janela, Janela/Porto Novo, reparações de estradas em Santiago etc.
Há quase 6 anos (25 de Outubro de 2007) decidiu juntamente com o irmão abrir a Construções & Imobiliária (SCI) que hoje é uma empresa pujante em Cabo Verde, intervindo em várias áreas como hotelaria (hotel a funcionar no Concelho do Paúl e outro de 120 camas em fase final na Ponta do Sol, Ribeira Grande), imobiliária etc. e conta com projetos adjudicados em Angola e Guiné Bissau.
SCI é uma empresa familiar que nasceu segundo Spencer, fruto da experiência, das capacidades individuais e da vontade em bem servir de forma responsável o país e todos os seus clientes. Tendo como objetivo prioritário prestar serviços da mais alta qualidade, apoiado nos princípios essenciais para se alcançar o sucesso: Qualidade, Rigor e Honestidade.
Lombo Branco Village foi pioneiro, o primeiro projeto da empresa Spencer Construções & Imobiliária Lda., e o responsável pela afirmação da SCI no mercado imobiliário de Santo Antão.
Com uma localização privilegiada, encosta de Lombo Branco, o condomínio Lombo Branco Village, beneficia de uma espetacular vista para o mar e para as imponentes montanhas da costa marítima da Ilha de Santo Antão. As vivendas têm um design simples e moderno com acabamentos de padrão elevado.


Por Norberto Silva-Rádio Atlântico

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comentar com elegância e com respeito para o próximo.